Petrobras anuncia que AMS terá Novo modelo de gestão

A Petrobras divulgou que a Assistência Multidisciplinar de Saúde (AMS) terá um novo modelo de gestão, já aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras em 28 de abril. A gestão da AMS Petrobras passará a ser realizada por uma associação civil, sem fins lucrativos, mantendo a modalidade de autogestão. O novo modelo trará ganhos em tecnologia, governança e compliance, em alinhamento às melhores práticas de mercado e de acordo com as exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

De acordo com a companhia, o objetivo desta mudança é fortalecer a gestão do benefício, por meio da especialização em saúde suplementar. Assim, a AMS Petrobras poderá melhorar os serviços e tornar mais ágil o atendimento aos beneficiários, aumentando a qualidade, que hoje é motivo de um grande número de reclamações (2.595 em 2019).

Ainda de acordo com a Companhia, a mudança visa trazer segurança empresarial e transparência na administração, além de proporcionar eficiência de custos e segregação de riscos da AMS. Estima-se que haja uma redução de custos da ordem de R$ 6,2 bilhões nos próximos dez anos, segundo a Petrobras. Atualmente, o custo de administração por vida na AMS é duas vezes maior do que o de outras empresas comparáveis, inclusive estatais.

Com a transferência para o novo modelo de gestão, não haverá alteração do benefício, cobertura ou abrangência.

A partir da decisão do Conselho, a mudança ocorrerá de forma gradativa, a partir de um plano de implantação e transição, que será desenvolvido nos próximos meses.

Fonte: Portal da AMS